Tag Archives: Roteiros

Tem alguma coisa rolando: HQ de Carnaval

O Zé Oliboni, meu parceiro dessas HQs que tem saído no Diletante Profissional, me pediu pela segunda vez uma história ligada a uma data (fizemos uma de natal, ainda vou postar aqui). Óbvio que era de Carnaval. Vai ela aqui e lá embaixo eu falo como um cara que odeia carnaval fez essa HQ:

carnavalfinal

***

Minha ideia um era fazer algo na linha Harvey Pekar. Uma grade fixa de 6 ou 9 quadros com um cara reclamando do Carnaval. Quando parti pra execução da coisa, me pareceu mais interessante que fossem pessoas diferentes e isso reencaminhou o roteiro, porque também pensei que é coisa de babaca falar mal de um negócio que tanta gente gosta. Resolvi ir atrás de um equilíbrio e sair da reclamação simples, até me acusando de leve.

Porém, aqui entra a vantagem de se trabalhar com amigos: o Zé levantou a questão de que a ideia das máscaras é bem batida. Só pude me envergonhar e bater na testa. Ele também falou no esquema de fazer um quadro por linha e contrapropus dois e deu certo. Oha aí o roteiro, que com exceção do texto que mudou TOTALMENTE, é o que foi usado.

PÁGINA 1 –  6 painéis

QUADRO 1: um homem magro, branco, braços cruzados, atrás dele fundo preto, olha pro  leitor e fala: EU NÃO GOSTO DE CARNAVAL. MESMO.
QUADRO 2: uma mulher de cabelo preso, olha pro leitor, com os dedos pra cima, ironizando: DETESTO ESSE PAPO DE FOILIA, A ALEGRIA DO BRASILEIRO.
QUADRO 3: um senhorzinho, velho, mãos pra trás, olha pro leitor: NÃO VOU DIZER QUE NÃO GOSTO DO FERIADÃO.
QUADRO 4: uma criança japonesa, coçando o braço, olha pro leitor: MAS VOCÊ É OBRIGADO A GOSTAR DE CARNAVAL PORQUE TÁ NO BRASIL.
QUADRO 5: uma mulher negra com as mãos no bolso da calça, olha pro leitor: TENHO  TANTA VERGONHA DO CARNAVAL, QUE ENTENDO AS MÁSCARAS.
QUADRO 6: uma adolescente, bem punkzinha 15 anos, olha pro leitor: TAMBÉM IA QUERER SUMIR E NUNCA SER ENCONTRADA SE TIVESSE QUE IR NO CARNAVAL.

PÁGINA 2 – 5 painéis, o último mais largo

QUADRO 1: um homem gordo, de bigode, com mão no peito, olha pro leitor: PRA QUEM ODEIA CARNAVAL, UMA MÁSCARA É UMA BOA.
QUADRO 2: mulher de cabelo curto, estilo estilista, gesticula com um guarda-chuva na mão e olha pro leitor: VOCÊ PODE CONFERIR AQUELA PORCARIA DE PERTO.
QUADRO 3: mulher fantasiada de colombina joga confetes e olha pro leitor: DÁ ATÉ PRA FINGIR QUE FAZ PARTE DAQUELA MASSA SEM NOÇÃO.
QUADRO 4: um magrão cabeludo, camiseta de banda de metal, mexe no celular enquanto fala, com serpentinas enroladas nele: DE REPENTE, ATÉ VOCÊ VAI ACHAR QUE GOSTA
QUADRO 5: mesmo homem do quadro 1 da página 1, o fundo atrás dele agora é claro e estão os rostos de quem apareceu na história: O PIOR É QUE DEPOIS DA QUARTA-
FEIRA DE CINZAS VOCÊ AINDA USA UMA MÁSCARA POR DIA.

No fim, consegui falar melhor (eu acho) o que eu queria sem azucrinar a festa de ninguém e sem parecer um imaturo reclamão.

1 Comentário

Filed under É meu, HQs

Tem alguma coisa rolando: São Paulo S/A

acho que a postagem mais típica é sobre o cara que quer manter o seu blog mais constantemente atualizado. vou poupar a gente disso, beleza?

então: resolvi que era importante (pra mim, lógico) colocar aqui algumas das coisas que tenho produzido e tal. na dúvida canhestra entre começar do mais antigo e ir até o mais recente ou do versa-vice, tucanei e joguei no meio. escolhi um projeto em andamento: São Paulo S/A.

(todas as HQs podem ser lidas aqui e elas só existem online)

o título é uma homenagem ao enorme filme do Sérgio Person, que se por acaso tivesse inteiro no You Tube, eu recomendaria que vocês assistissem.

a série de HQs (até aqui já foram 5 e no dia 18 de abril vai mais uma à rede – dizer ao ar não faz muito sentido — ou talvez faça tanto sentido que deixe de fazer sentido, sei lá) trata de um motorista nervosinho, Geraldo, que pensa que buzinar pode resolver seu problema (quem nunca?). o enredo é esse: o Geraldo fica putinho por estar rpeso no trânsito, buzina que nem um lóque e algo DO ALÉM acontece.

mistura-se aqui a carrolatria paulistana, minha convicção pedestrianista, uma homenagem às páginas de jornal do começo do século XX (elas tinham HQs de uma página), Kafka, Beckett, Monty Python, a repetição e a diferença e, principalmente, uma desesperada tentativa de me manter em movimento.

não é legal que pra me manter ativo, eu fale de quando as coisas estão paradas? eu acho divertido!

eu roteirizei essas histórias e um desenhista diferente (chamado de associado, já que é S/A e… entenderam, né?) transformou cada uma delas em HQ. muitos outros roteiros estão por aí, e aos poucos, no ritmo de descida para praia em feriado (nem, muito mais rápido que isso) eles vêm chegando. em cada roteiro, eu direciono história pelo estilo do desenhista.

graças a São Paulo S/A, eu finalmente consegui trabalhar com o Liber, por exemplo. um amigo de longa data com quem já fiz tantos planos de HQs que dariam um álbum. e quando a gente conseguiu fazer, saiu uma história que nos deixou muito satisfeitos (até foi parar até nos melhores do mês do Universo HQ).

todas as HQs vão acompanhadas de um pequeno texto meu, muito livre e ~bem louco~. lá explico sobre o convite da Bianca e da Fefê pra me tornar uma vaca voadora (quem diria não?) e disso de morar em São Paulo.

então, é isso: a cada 15 dias, sempre na sexta, o dia de maior engarrafamento, tem uma AVENTURA nova de Geraldo, o guerreiro impaciente do asfalto. eu aceno pra vocês da janela do ônibus se vocês estiverem lá.

3 comentários

Filed under HQs