Cemitério do esplendor

Sábado vi Cemitério do esplendor do Apichatpong Weerasethakul. Acho que o que mais gosto no cinema do AW (né?) é que eu não pego muita coisa. Na real, minha razão dá um perdido em boa parte do filme, mas eu encaro com certa intuição o que me salta como cenas favoritas. No caso de Cemitério do esplendor é a cena das pessoas trocando alucinadamente de lugar nos bancos, a cena final do futebol e as teofanias (deusas comendo algo tipo ARITICUN foi demais).

Esse mundo que não entendo bem, mas vou mordendindo como posso, com os dentes tortos que tenho, é o que chamaria de realismo. Pois a realidade que a gente vive, se alguém diz que entende ou tá mentindo ou tá errado. Diante de uma incompreensão sistemática de tudo ou abraçamos as perguntas ou fugimos dela. Apichatpong torna as perguntas mais bonitas.

Deixe um comentário

Filed under É meu, Cinema

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s