Em Buenos Aires – historietas

Media_httpblogeducaci_ujnsj

aproveitei minha páscoa em Buenos Aires e entupi a mala de quadrinhos portenhos. ou melhor de historietas.

(para informações mais organizadas, consulte o ótimo livro de Paulo Ramos, Bienvenido, lançado pela Zarabatana, e o blogue do homem)

pensando em evitar que vocês passem pelo mesmo surto que eu na Fnac de Paris, vou tentar orientar algum interessado.

(parece frescura ‘surto’ e ‘Paris’ na mesma sentença, mas qualquer apaixonado por HQ que visse um andar gigantesto dedicado a centenas de títulos de autores que você desconhece por completo, não entenderia coisa alguma na hora e agora saberia porque consegui comprar apenas 2 álbuns)

certo, vou facilitar a vida de vocês.

Media_httpladyscomics_gishb

você já tem boa chance de conhecer o Quino (Mafalda) e o Liniers (Macanudo); alguma chance de conhecer Nik (Gaturro), Kioskermann (Eden), Salvador Sanz (Noturno) e uma minúscula chance de conhecer Hector Oesterheld, Alberto Breccia e Carlos Trillo.

esse povo todo aí tem alguma coisa publicada no Brasil já. digite os nomes em sua loja virtual favorita e veja o que aparece, dê uma olhada e caso simpatize com algo, COMPRE a versão nacional. se gostar, já tem um norte do que comprar em Buenos Aires, se não gostar, já tem algo a evitar.

existe uma obra clássica argentina chamada El eternauta que a Martins Fontes prometeu publicar aqui este ano. quando sair, não pense, discuta ou feche a mão, simplesmente compre.

Media_http4bpblogspot_ejjue

mas minha sugestão é que você anote estes três nomes: Hector Oesterheld, Alberto Breccia e Carlos Trillo.

pronto, compre alguma coisa de cada um deles. se quiser ir mais a fundo, compre álbuns dos artistas que trabalharam com eles.

explico: Oesterheld escreveu El eternauta e um monte de historietas boas e é referência obrigatória; Carlos Trillo é um dos roteiristas mais produtivos do mundo, há muito material bom dele; e Alberto Breccia desenha obcenamente demais. veja aí uma anima sobre a arte do mestre:

Media_http3bpblogspot_nslli

recomendo, particularmente o cruzamento entre Breccia e Oesterheld e os materias escritos pelo Oesterheld e desenhados por Hugo Pratt; procure também por HQs da dupla Carlos Trillo e Eduardo Risso.

vá às livrarias e às comiquerias – no livro do Paulo há os endereços.

as três principais comiquerias ficam próximas umas das outras e se seu foco for comprar quadrinhos, sugiro que se hospede no Atlas Tower Hotel, muy próximo delas, de vários sebos e livrarias.

além disso, pegue o ônibus 37 39 em direção a Plaza Itália, desça na própria Plaza Itália e passeie pela feira permanente de livros usados.

100_2744

4 comentários

Filed under Uncategorized

4 responses to “Em Buenos Aires – historietas

  1. Migão, tu viu que umas bandas indies argentas se juntaram e gravaram um cd com músicas baseadas no ETERNAUTA?

  2. Lielson Zeni

    NÃO! quem são los cabrones?

  3. Paulo Ramos

    Vejo que os ares argentinos fisgaram mais um leitor. Boa lista a que você mostra nessa pilha de preciosas obras, Lielson. Saindo um pouco do entorno de Oesterheld, sugiro que leia com muita atenção "Cosecha Verde", um dos álbuns da foto. Uma das dez melhores histórias em quadrinhos que li na vida. "El Eternauta", desnecessário dizer, é outra. Grande abraço.

  4. Lielson Zeni

    Paulo, suas dicas foram muito importantes e seu livro é um excelente guia pra essa imersão.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s