Autorretrato de um ponto de fuga

a pintura aí é minha.

chamei ela de Eu sempre quis ver tudo. gosto de títulos longos.

fiz porque minha firma pediu pra cada funcionário pintar um quadro com seus “votos” pra 2011.

torta, pequena (mede uns 8 X 8 cm), com erros amadores. 

mas gosto dela. gosto tanto que mostro aqui. 

quero ver nela um olhar que me enxerga.

e vê através de mim um passado translúcido de um menino que sonhava cursar artes plásticas, aprender a desenhar, viver disso.

hoje escrevo e não desenho. nem reclamo.

mesmo.

gosto de fazer o que faço, do jeito que consigo. mas sinto falta de saber fazer isso aí de cima direito.

meus traços, que deveriam mirar pro futuro em seus votos corporativos, me contemplam o passado.

gosto disso.

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s