A lista deve continuar

Apesar da demora, vai aqui a segunda parte (de muitas outras partes) da lista com indicações de álbuns de histórias em quadrinhos. As três primeiras indicações e as regras de escolha estão na primeira postagem.

Tenho pensado bastante e até dançado o doido pra criar uma lista menos “clichê”.

 

Mas já estou achando que tanta insistência ao redor de algumas obras deve ser por culpa da qualidade que as desgraçadas têm. A elas:

 

RETALHOS (Quadrinhos na Cia.)

Media_httpwwwrevistao_najca

Craig Thompson criou uma história de um amor adolescente, enquanto o próprio Craig (sim, o Thompson, é autobiográfico) amadurece e desenvolve sua personalidade, colocando novas perspectivas na relação que tem com os pais e com o irmão. Se existe uma palavra pra definir Retalhos é delicadeza. É tudo bonito nesse gibi. É difícil explicar. leia e não discuta, que é mais fácil. Resenha aqui.

Indicado com força para: quem curte autobiografias de artistas em formação; quem gosta de desenvolvimento da linguagem das HQs; quem acha que o mundo precisa cada vez de mais força delicada.

Veja o autor falando abaixo:

BOB & HARV – DOIS ANTI-HERÓIS AMERICANOS (Conrad)

Media_http2bpblogspot_dcpnu

O Bob é Robert Crumb, referência underground obrigatória a quem se interessa pelo… underground. Harv é Harvey Pekar, que trouxe o tema da vida de um americano fudido pras histórias em quadrinhos norte-americanas (no caso, ele mesmo). O nome esquisito do álbum é por conta do filme sobre o Pekar intitulado no Brasil de Um anti-herói americano. Esse álbum coleta todas as histórias escritas por Pekar e desenhadas por Crumb. PRA MIM, um dos maiores crimes das edições nacionais é a ausência de mais material do Pekar no Brasil, já o Crumb teve bastante coisa publicada. Leia mais sobre a obra e compre aqui.

Indicado com força para: quem acha graça no mau humor; quem gosta de histórias alternativas; quem tem certeza que quadrinhos não são coisa de crianças.

Aqui, um pouco de Pekar, quebrando pau com o David Letterman (magine se ele fosse no Jô):

e aqui o Crumb:

PERSÉPOLIS COMPLETO (Quadrinhos na Cia.)

Media_httpstaticinfoe_uebzf

O trabalho que fez o mundo conhecer a iraniana Marjane Satrapi. A quadrinista viveu durante a infância e adolescência a transição de governos no Irã, mudando radicalmente o cotidiano dos cidadãos. existe dois tipos de publicação desta obra de Satrapi no Brasil, ou quatro volumes ou a edição completa. Uma narrativa pessoal, forte e muito bem estruturada, Persépolis é uma peça de arte com um quinhão de informação pouco conhecida por nós deste lado aqui do planeta. Resenha, leia. Compras, aqui.

Indicado com força para: quem gosta de histórias de superação; quem gosta de narrativas do artista quando jovem; quem quer conhecer um pouco melhor a tradição persa.

O quadrinho virou uma animação muito boa (mas uma coisa não exclui a outra, leia e assista):

A lista segue ainda…

 

2 comentários

Filed under Uncategorized

2 responses to “A lista deve continuar

  1. Lielson Zeni

    assim que o UHQ voltar ao ar eu linquo resenha das obras.

  2. cara, complete essas listas antes do natal HAHAHA

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s