Sequer se quer…

Aposto que você passou por uma fase – normalmente, na infância – de querer várias coisas só pra si. se ainda não passou, fale com seu médico; eu falaria.

daí você aprende que não vai ter o seu tudo. nem o tudo dos outros. daí você aprende que não vai ter nenhum tudo. parabéns, essa é a maturidade: uma luta constante com o sentimento de incompletude e o anseio do pleno.

mas não é de lições de vida que tratamos neste espaço. aqui eu trato de ninharias, picuinhas e nã-ninhas outras.

por exemplo, de coisas de inveja.

queria ter tido a ideia pra escrever este livro:

 

Mas agora é tarde… queria também ter escrito “Um amor e uma 45”:

sempre é uma coisa meio tardia. não é aquilo que eu não conseguiria fazer, tipo o gol do Marcelinho.

 

é coisa de eu podi ter pensado nisso, eu podia ter feito isso. é bastante possível que esses dois tenham feito melhor do que eu faria. isso é ainda uma crença no tudo, uma fe infantil.

High and dry – Jamie Cullum

2 comentários

Filed under Uncategorized

2 responses to “Sequer se quer…

  1. estava com saudades de ler seus textos, LZ! que bom que nos reencontramos no Twitter!

  2. Lielson Zeni

    seja bem-vinda a esse espaço, Mari! a promessa é atualizar bastante.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s